A vida começa aos 40?

0
840

AUTOESTIMA

Por Adriana Rebouças

A vida começa aos 40?

A-Beleza-Das-Mulheres-De-Quarenta-13-1

Quando eu completei 30 anos de idade entrei num pequeno conflito achando que já não era tão jovem assim, natural nessa fase, e, hoje aos 40 me dei conta de que com 30 eu era muito jovem e não sabia (risos). E já ouvi muitas cinquentonas dizendo: “ahh meus 40 anos”!!!

E algumas de 60 dizerem também afirmam que quando tinham 50 eram felizes e não sabiam! Então espere um pouco: analisem, nós temos facilidade de pensar que a idade de ontem era bem melhor que a de hoje?? Com isso concluí que a vida começa aos 40 ou na idade que você quiser desde que você viva o hoje e valorize o agora!!

Mas quero falar aqui em especial da chegada da fase dos 40.

Para muitas de nós, a entrada na quarta década de vida representa um reajuste de foco e atitude. Isso porque, neste período, vários fatores contribuem para que haja uma variação nos níveis hormonais. O resultado é uma dose de baixa autoestima, irritabilidade, alterações no humor e até depressão frente às reviravoltas do dia a dia.

Os elementos que contribuem para esta significativa mudança variam entre demandas sociais e familiares, padrões culturais impostos, relacionamentos, referências irreais propagadas pela mídia, imagem própria etc. Tudo isso provoca uma correnteza forte de sensações que precisamos aprender a navegar para não nos afogarmos.

É necessário começar a filtrar certas demandas e informações e absorver somente o que contribui para nosso crescimento.

Essa fase não precisa necessariamente ser enxergada como uma crise se você fizer um pacto de autoconhecimento e respeito consigo.

É comum vivenciarmos idas e vindas emocionais. Esses períodos são repletos de inevitáveis subidas e descidas. Aprender com essas flutuações é a chave para viver em equilíbrio.

Mas como? Percebendo que, se mantermos nossa paz interior, mesmo depois de um período turbulento, sempre voltaremos ao centro. Em outras palavras, a situação sempre será revertida, seja a crise dos 40 ou em qualquer outro caso, que antes parecia um pesadelo será transformado em memórias, risadas e aprendizado.

Quando você sentir que precisa chorar, sente e chore, extravase, jogue para fora tudo que está te bloqueando. Cante, brinque, pule, e faça o que for necessário!

Pratique uma atividade física que se encaixe em sua rotina e que a faça se sentir viva, rejuvenescida, mesmo que isso demande esforço. Dança, musculação, corrida no parque, enfim, as opções disponíveis, são muitas.

A escalada pode parecer difícil, mas não é impossível e ficará mais fácil se você se mantiver em movimento. Se você conseguir vencer aquela resistência inicial e perseverar, verá que os resultados vão além do combate ao sedentarismo e ampliam a sensação se bem-estar, leveza e autoestima.

Além disso, presenteie-se com massagens e viagens, comemore suas conquistas e reserve cinco minutos de sua manhã para agradecer pelas metas alcançadas. Essas atitudes certamente a ajudarão a atravessar a crise dos 30, 40, 50, e qualquer outra que aparecer nessa incrível e empolgante história de sua vida!!

Adriana Rebouças é diretora e fotógrafa do Esquadrão do Click, empresa especializada em fotografar mulheres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here