As calçadas merecem atenção

0
1258
Calçadas-Urbanova

A má condição das calçadas é um problema de toda a cidade. No Urbanova o problema acontece dentro e fora dos loteamentos.  “A má estrutura dificulta mais ainda a acessibilidade para idosos e deficientes físicos. Meu filho não consegue usar o andador nas calçadas, porque elas são quase inexistentes. Têm degraus, muretas, cercas, buracos, até plantas com espinhos na guia. Já fiz reclamações no 156, mas nada foi feito”, denunciou Lucila Testa

Dentro dos loteamentos, alguns moradores relatam que, em algumas casas, os proprietários colocam plantas e artigos de decorações, desrespeitando o espaço de travessia de pedestres. Deise Proficio, contou que as calçadas estão terríveis e “os moradores não respeitam as normas da Prefeitura e acham que o passeio faz parte da decoração da casa. A maioria é de grama, impedindo a passagem de cadeirantes, pedras em blocos e até uma parreira! Tem de tudo! Muitos de nós moradores que cumprimos as exigências da prefeitura, necessitamos andar pela rua, mas não temos condições de usar para passeio”.

As associações dos loteamentos fechados orientam os moradores a manter a caçada dentro dos padrões, porém o poder de fiscalização é da Prefeitura.. “No meu condomínio foi cobrado dos moradores melhorias. O que ocorreu em algumas casas. Mas está longe de conseguir caminhar pelo condomínio nas calçadas. No bairro, as calçadas também estão muito ruins”, comentou Norma Sillman.

A Avenida Maria de Lourdes Friggi também foi apontada por muitos moradores como um ponto de preocupação. Pela via circulam muitos pedestres, sem nenhuma estrutura de calçada, comprometendo a segurança, principalmente pela alta velocidade dos carros que trafegam por ali.

Calçada-UrbanovaNa Avenida Ironman Victor Garrido, as árvores desnivelaram a calçada próximo ao Pão de Açúcar, demandando mais a atenção de quem caminha pelo local. Outro problema registrado entre os meses de maio e junho foi a reserva ambiental Bosque Jair Veneziani. A flora cobriu todo o muro e invadiu a calçada, impossibilitando a passagem de pedestres e favorecendo o aparecimento de animais.  Não só neste local, mas também outros pontos do bairro há grande volume de mato obstruindo as travessias, como mapeado pela Revista em trechos da Avenida Shishima Hifumi e Avenida Papa João Paulo II.

Calçada-UrbanovaAinda na Avenida Shishima Hifumi sentido centro, pouco depois da Droga Raia até a Padaria Tentação, existe espaço para o que seria calçada, no entanto, as obras não foram realizadas deixando apenas o gramado, o mesmo acontece na Av. Possidônio José de Freitas no sentido bairro, entre o GACC e o Parque Ribeirão Vermelho. Na Possidônio uma extensa área de calçada está sendo feita pela Associação dos Proprietários do Portal da Serra. A associação foi notificada pela prefeitura, especialmente por se tratar de uma área de corredor de ônibus. O serviço deve ser concluído em alguns meses.

A Prefeitura não informou o prazo para a construção das calçadas nas vias públicas mencionadas.

A Lei Municipal 8.077, de 2010 criou o programa Calçada Segura que dispõe sobre as normas de padrão das calçadas da cidade e os proprietários devem seguir o que se estabelece, como uma calçada nivelada, sem buracos, falhas, degraus ou obstáculos, garantindo a conservação e a segurança para todos os pedestres, principalmente, crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Calçada-UrbanovaEm entrevista à Revista Urbanova, o Secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Guimarães, comentou que a calçada tem que ser dividida em três partes: faixa de acesso (tubulações, vegetação), faixa livre (plana e livre para circulação de pedestres em geral, sendo no mínimo 1,2m) e a faixa de serviço (próximo à guia). Sobre as irregularidades, informou que quando existe uma denúncia, ocorre uma fiscalização no local e, se for o caso o proprietário é notificado. A manutenção de calçada e capina de áreas particulares é de responsabilidade dos proprietários dos imóveis, em áreas públicas a responsabilidade é da Prefeitura, por meio da Secretaria de Manutenção da Cidade.

As reclamações e solicitações relacionadas às calçadas podem ser feitas através do 156. A competência de fiscalização é do Departamento de Fiscalização de Posturas Municipais (DFPM) e a gestão da Secretaria de Mobilidade.

Assista a entrevista completa com o Secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Guimarães em nosso canal no YouTube (youtube.com/revistaurbanova)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here