Leticia Aguiar: a única deputada estadual eleita em São José dos Campos

0
164
Filha adotiva de Bolsonaro

 

Com 60.909 votos Letícia Aguiar, 38 anos, foi a única Deputada Estadual de São José dos Campos eleita.  Pertencente ao Partido Social Liberal (PSL) o mesmo do presidente eleito Jair Bolsonaro, sua candidatura foi marcada pela valorização do conservadorismo, a luta contra a corrupção e a defesa das crianças.

Letícia, também chamada de “filha adotiva” de Bolsonaro, concedeu uma entrevista exclusiva à Revista Urbanova e demonstrou seu posicionamento e visão com a qual pretende seguir em seu mandato.

 

Como começou seu interesse pela política e a ideia de se candidatar a deputada estadual?  

Nunca fui política e não tenho políticos na família, mas o cenário político brasileiro sempre me deixou indignada. A corrupção sem fim me tornou mais alerta e percebi que era necessário eu participar mais, entender mais e também contagiar mais pessoas para se levantarem contra os desmandos do PT.

Mas o que fez de fato eu REAGIR como cidadã, foi o ataque às nossas crianças e famílias.

Antes das eleições você viajou por várias regiões do Vale do Paraíba conhecendo as realidades de diferentes locais. Como você pretende ajudar essa região e reverter os aspectos negativos que encontrou nessas viagens? 

Com muito orgulho sou a Deputada Estadual que minha amada cidade de São José dos Campos nunca teve. Digo isso, por conta do meu perfil combatente e conservador. Pretendo atuar com muito trabalho e empenho para exercer um mandato muito produtivo, com uma equipe bastante dedicada a meu lado, que possuam além de capacidade, valores compatíveis com os meus, para que meus eleitores sintam orgulho do nosso trabalho nesses próximos 4 anos, iniciando em 15 de março de 2019, data da posse.
De fato, durante a campanha, rodei muitas e muitas cidades, tanto na região do Vale do Paraíba, quanto fora, afinal serei a represente do estado de São Paulo, e nessas minhas andanças pude ouvir as pessoas, as necessidades e o que elas esperam de um representante político. Podem ter certeza, atuarei como uma dama de ferro para combater a corrupção, para defender nossas crianças, realizando uma gestão eficiente, honesta e que agrade ao coração de Deus.

Você como mãe e esposa, sentiu um desafio a mais para as eleições? Como foi o apoio da sua família nesse período?  

Sem dúvida, um grande desafio como mulher, mãe, esposa. Mas ao mesmo tempo, sendo serva de Cristo, entendi que Deus estava me chamando para essa missão, defesa da vida, da família, das nossas crianças. Minha família me deu apoio irrestrito e sempre estiveram comigo.

Você é chamada de filha adotiva do presidente eleito Jair Bolsonaro, como começou essa aproximação com a família Bolsonaro?

Jair Bolsonaro é um amor de pessoa, homem simples, cordial e muito bem humorado. Assim que o conheci há aproximadamente 4 anos atrás, em Brasília, após uma entrevista que fiz com ele em seu gabinete, percebemos que defendíamos a mesmas causas e possuíamos os valores muito parecidos ele perguntou quantos anos eu tinha e disse que eu poderia ser filha dele. Então, ali começou a afetuosa brincadeira de “filha adotiva”, a qual muito me honra e demonstra a consideração que ele tem por minha pessoa.

Essa eleição foi bastante polarizada e com polêmicas de ambos os lados. Em algum momento você se sentiu ofendida com acusações e, quando essas polêmicas partiam do Jair Bolsonaro, candidato muito próximo a você, chegou a conversar com ele e alertá-lo sobre excessos? 

Jair Bolsonaro ganhou notoriedade justamente por sua autenticidade. Por falar o que as pessoas tinham vontade de falar, mas não tinham coragem.

Quem conhece Jair de perto, sabe o quanto ele é brincalhão, e infelizmente nos dias atuais, qualquer brincadeira que se faça você pode ser acusado de algum tipo de fobia. Resultado do desgoverno de petistas e afins no poder, que para se perpetuarem no cenário político, precisam emburrecer as grandes massas, afinal só pessoas sem conhecimento votam no PT, PSOL, PSTU, PC do B, entre outros partidos de esquerda. E Jair Bolsonaro juntamente com Professor Olavo de Carvalho, grande filósofo brasileiro, nos trouxeram uma outra visão, abriram nossos olhos, mostraram o que estava acontecendo bem debaixo do nosso nariz, com nossos filhos e famílias, mostraram as mazelas que o socialismo/comunismo causam e com isso, milhares e milhares de pessoas começaram a fazer parte dessa tropa de conservadores, e que, assim como eu, entendem que o conservadorismo é um meio de preservar a ordem, a justiça e a liberdade. Liberdade essa, que em mais alguns anos iria ser totalmente cerceada, caso a esquerda continuasse no poder.

Como vocês pretendem reverter esse cenário de polarização e unificar a população?

O estrago da esquerda foi muito grande. Podemos ver cenários assustadores nas universidades federais brasileiras que não formam estudantes e sim militantes, que são usados como massa de manobra para os corruptos continuarem poderosos e enriquecendo às custas dos trabalhadores brasileiros.

É um desafio enorme , uma situação calamitosa que trabalharemos arduamente para reverter, mas estamos cientes da responsabilidade e dificuldade.

Nosso Presidente eleito Jair Bolsonaro já disse que irá governar para todos, e com o tempo, até aqueles que hoje são contrários ao Bolsonaro irão se dar conta.

Vivemos uma crise moral, que resultou numa crise financeira e econômica gravíssima que afeta a todos, independente de sexo, condição social, religião ou cor da pele. Temos que estar juntos nessa missão, todos trabalhar no mesmo objetivo, unir as pessoas, combater os corruptos e respeitar as pessoas. Estamos a bordo do mesmo avião, com nosso Capitão Bolsonaro no comando, torcer para que o avião caia só porque não simpatiza com o comandante é suicídio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here