Eu me recuperei da Covid-19

0
49

Em um mapeamento feito pela Secretaria de Saúde, o Aquarius Urbanova lideram no ranking de pessoas contaminadas pelo Covid-19. Na pesquisa divulgada no dia 22 de maio, o Urbanova tinha 32 casos. Apresentamos nesta edição o relato da enfermeira Ivany Batista, que foi contaminada pelo vírus e já está curada.  

Ela é moradora do Urbanova, coordena do Curso de Enfermagem da Univap, é Conselheira do Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo (Coren) e Conselheira do Conselho Municipal de Saúde (Comus) 

Em minhas atividades profissionais percorro muitas Instituições de Saúde, inclusive supervisionando estágios em unidades críticas. No dia 17 de março iniciei com sintomas como febre, dores no corpo e cabeça, imediatamente relacionei aos sintomas de Covid-19, desta forma me mantive em isolamento em casa, conforme recomendações do Ministério da Saúde.  

Sou saudável, 55 anos e pratico atividade física, imaginei que iria me recuperar com facilidade, porém, os sintomas foram se agravando os níveis de saturação de oxigênio diminuindo (como Enfermeira eu monitorava), a tosse e principalmente a fadiga aumentaram e, no dia 26 de março resolvi procurar um serviço de saúde pois me sentia muito casada até mesmo ao realizar mínimos esforços. 

Finalmente fiz o teste, pois, até então era considerada suspeita, passei por uma tomografia de tórax que revelou pneumonia com imagens compatíveis para Covid-19, desta forma foi indicada a internação, fato que me abalou emocionalmente. Estava invertendo os papéis, passando de Enfermeira para paciente, fiquei internada em isolamento, recebendo medicações endovenosas e oxigênio terapia. 

Pude constatar o quanto os profissionais de saúde e principalmente a Enfermagem estão enfrentando este momento com preparo, qualidade e segurança, me senti acolhida e recebi toda assistência necessária, em três dias tive melhora, recebi alta e me mantive em casa. Acredito que o isolamento social, medidas de higiene, uso de máscaras pela população permitiram que as Instituições de São José dos Campos se preparassem de forma adequada, estabelecendo, fluxos de atendimento, treinamentos para as equipes e EPIs.  

Caso se alguém esteja sob suspeita de contaminação deve ficar atento aos sintomas e percebendo agravo na febre, tosse, fadiga e falta de ar é recomendado que busque atendimento em serviços de saúde, pois, o nosso organismo tenta equilibrar a falta de oxigênio e houver demora no tratamento a condição pode se agravar. A população  deve  manter as recomendações do Ministério da Saúde, para que os Serviços de Saúde consigam atender todos os casos especialmente aqueles que necessitarem de UTIs e ventilação mecânica”.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here