Festivale traz musical, comédia, contemporâneo e bonecos

0
709
Festivale-Urbanova
O espetáculo 'Chapeuzinho Vermelho', é do Projeto Gampa, de Porto Alegre (RS), com classificação de 10 anos - Foto: Divulgação

Os ingressos para o Cine Santana e Centro de Estudos Teatrais serão disponibilizados com 1 hora de antecedência, na bilheteria dos locais. Na Casa de Cultura Lili Figureira a entrada é livre. Para o Teatro Municipal, as reservas são online, mas também haverá ingressos no local a partir de 48 horas antes do início da apresentação.

Programação

14h e 19h, no Cine Santana: ‘Oi Lá Inezita’, com Cia Cênica
São José do Rio Preto/SP / Musical / 60 min. / Livre

A peça conta a história de uma corajosa violeira que não acredita em um lugar definitivo para as coisas. Subvertendo a lógica do mundo machista e patriarcal, se aventura por um Brasil repleto de riquezas e reinvenções. Em uma atmosfera envolvida pela música, dança e poesia, o espetáculo passeia por elementos da cultura popular brasileira e presta uma homenagem à grande Inezita Barroso.

19h, no Centro de Estudos Teatrais: ‘Leões, Vodka e Um Sapato’, com Cia de 2
São José dos Campos/SP / Comédia / 55 min. / 16 anos

Um show musical, um resto de banda, um resto de circo, um pedaço de lona e uma sobra de vodka em meio a murmúrios russos e rugidos felinos. Uma autopsia atemporal de quatro leões bufos que nos convocam ao testemunho de sua própria morte, de sua miséria e dos dias de fome na jaula de um circo.

10h e 19h, na Casa de Cultura Lili Figureira: ‘Histórias Para Piás de Pequeno Porte’, com Cia Titerritório
São José dos Campos/SP / Teatro de Bonecos / 50 min. / Livre

A peça de bonecos é a adaptação de três contos indígenas. ‘Carcará: Força e Delicadeza’, ‘A Preguiça de Tataíça’ e ‘Jacaúna e Vitória Régia’. São histórias feitas para piás, jeito que os antigos índios do sul do Brasil chamavam suas crianças.

21h, no Teatro Municipal: ‘Chapeuzinho Vermelho’, com Projeto Gampa
Porto Alegre/RS / Contemporâneo / 50 min. / 10 anos

O texto, inédito no Brasil, é de Joël Pommerat, um dos mais importantes dramaturgos franceses da contemporaneidade que, nesta obra, traz à tona uma espécie de ‘iniciação ao medo’, como o autor mesmo define, em que a criança se depara com os riscos e, ao mesmo tempo, o fascínio pelo desconhecido representado pela estrada – ou, metaforicamente, a própria passagem da vida infantil à adulta.

Casa de Cultura Cine Santana
Av. Rui Barbosa, 2005 – Santana
(12) 3942-1226

Casa de Cultura Lili Figureira    
Rua Roberto Cruz, 40 – Jardim Santo Onofre

(12) 3942-1005

Centro de Estudos Teatrais (CET)      
Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade – Santana
(12) 3924-7300 / 7341

Teatro Municipal               
Rua Rubião Júnior, 84 – 3º andar – Centro
(12) 3942-1144

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here