Grupo SEB investe em nova instalação, com estrutura moderna e inovadora, para ampliação da Esfera Escola Internacional

0
53

Há 15 anos como referência em educação no Vale do Paraíba, a Esfera Escola Internacional traz uma proposta pedagógica diferenciada e inovadora desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A novidade é o alto investimento do Grupo SEB na nova instalação, com estrutura moderna e inovadora para ampliação da Esfera, na Avenida Jorge Zarur, no bairro jardim Aquarius, em São José dos Campos. Conversamos com a diretora da escola, Daisy Gava, sobre o que está por vir.

Revista Urbanova: 2021 será um ano de mudanças para a Esfera. Quais são as novidades?

Daisy Gava: Em 2021, contaremos com as instalações de nossa nova sede e passaremos a oferecer a possibilidade de nossos alunos viverem o ciclo completo em nossa escola, ou seja, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Em 2021, abrimos a primeira turma de Ensino Médio da Esfera Escola Internacional.

Também abriremos a oferta opcional do período integral para as crianças da Educação Infantil, pois entendemos que essa seja uma demanda das famílias Esfera que contam conosco em sua logística.

Revista Urbanova: A proposta do Ensino Médio continuará seguindo os padrões internacionais?

Daisy Gava: A proposta do Ensino Médio Esfera é única em nossa cidade. Como todos os outros ciclos da escola, Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e Ensino Fundamental 2, teremos também a Certificação Internacional do IB para o ciclo do Ensino Médio. O programa do IB para alunos de Ensino Médio chama-se IB Diploma e, basicamente, consiste em um programa educacional de alto rigor acadêmico que oferece qualificação internacionalmente aceita para ingresso no ensino superior e é reconhecido por muitas universidades de renome em todo o mundo e em universidades brasileiras também.

Revista Urbanova: Quais os principais aspectos da Base Nacional Comum Curricular sobre o novo Ensino Médio?

Daisy Gava: O programa do Ensino Médio cumprirá 40 horas de instrução semanal e, de todo o momento que estamos vivendo, tiramos uma importante lição, incorporando ao nosso EM um modelo híbrido de ensino, o que significa dizer que conviverão estratégias e abordagens presenciais e remotas de aprendizagem.

Para darmos suporte ao desenvolvimento das habilidades e competências necessárias para ingresso nas principais universidades brasileiras, trabalharemos com o Programa AZ, que é constituído de material didático on-line e impresso para os estudos das disciplinas brasileiras, além de um app que monitora o desenvolvimento e aprendizagem do aluno, indicando-lhe as necessidades de aprimoramento.

Nossa proposta curricular foi escrita para que se promova a construção de trilhas de estudo personalizadas. O foco de trabalho e o DNA da Esfera sempre foram promover o protagonismo e a autonomia de nossos alunos. Estamos na cidade há 15 anos e temos evidências de que a metodologia de nossa escola leva nossos alunos a serem “agentes” de si mesmos e a agir no mundo com mais responsabilidade, compromisso social e ética.

Nesse sentido, para além da formação estudantil, um dos novos enfoques na educação da juventude é o estímulo do seu protagonismo. Portanto, a BNCC do Ensino Médio aponta para um novo olhar que ultrapassa a seleção dos vestibulares. Agora o propósito é de que os jovens possam desenhar seu projeto de vida com amplitude, conforme afirma o documento:

“Significa, ainda, assegurar aos estudantes uma formação que, em sintonia com seus percursos e histórias, faculte-lhes definir seus projetos de vida, tanto no que diz respeito ao estudo e ao trabalho como também no que concerne às escolhas de estilos de vida saudáveis, sustentáveis e éticos.”

Revista Urbanova: Sabe-se da importância de matérias eletivas e atividades diferenciadas na grade curricular. De que maneira a Esfera atua nesse sentido?

Daisy Gava: Nossos alunos poderão olhar para um menu de opções de disciplinas e, assim, se aproximar de áreas e eixos acadêmicos com os quais se identifiquem, tenham mais familiaridade ou, simplesmente, queiram explorar. Essa dinâmica de rotina escolar permite que o aluno valorize a diversidade de saberes e vivências culturais e se aproprie de conhecimentos e experiências que lhe possibilite entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade. 

Nosso currículo abrangerá também a parceria com universidades nacionais e internacionais que oferecerão modalidades online e, dessa maneira, nosso aluno terá a oportunidade de conhecer interfaces possíveis de uma futura carreira profissional, além de características da própria universidade parceira.

Revista Urbanova: Além do programa curricular, a escola oferecerá opções extracurriculares?

Daisy Gava: Estamos elaborando uma proposta de atividades extracurriculares que abranja diferentes áreas: esporte, tecnologia, exatas, artes e expressão artística, além dos clubes de avanço que já são prática comum em nossa escola.

Revista Urbanova: Todas as atividades da Esfera serão concentradas na unidade da Avenida Jorge Zarur, antigo prédio da FAAP?

Daisy Gava: Estamos iniciando um retrofit no prédio que acomodará os alunos do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio. O arrojado projeto arquitetônico cria áreas de convivência para os jovens, ambientes para a prática esportiva, Design Lab para produções maker e de programação, moderna biblioteca, ateliê, além de amplas salas de aula para acomodar as metodologias que utilizamos. Entendemos que o espaço também é um elemento importante no processo educativo e não pouparemos esforços para entregar a São Jose dos Campos uma escola que congrega as melhores práticas pedagógicas e os melhores recursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here