Nosso bairro: A ladeira continua pedindo socorro!

0
926
Foto: Clarissa Passos

A ladeira continua pedindo socorro!

(Novembro de 2015)

Clarissa Passos

Foto: Clarissa Passos
Foto: Clarissa Passos

Na manhã do dia de 28 de outubro um grupo de moradores se reuniu com o Secretário de Defesa do Cidadão, Sérgio Werneck, para tratar da falta de respeito à lei do silêncio e a perturbação sossego e da ordem pública na ladeira do Urbanova, localizada na Av. Celuta Barbosa Mendonça, próximo à Univap (Universidade do Vale do Paraíba).

As queixas foram muito além do lixo e som alto, também são evidenciados abuso de álcool, venda e consumo de drogas,  rachas de motos e carros nas madrugadas dos finais de semana. Cabe lembrar que a ladeira é frequentada em sua grande maioria por adolescentes menores de idade.

Os moradores relatam registros de reclamações à polícia e prefeitura, porém o problema só tem piorado nos últimos meses. Salvo nos momentos em que realmente há ações da polícia. Porém não há prisão ou autuação, pois ao serem alertados pelas luzes e som da chegada da polícia os infratores desligam o som. Depois que a polícia vai embora eles ligam novamente.

O secretário informou que já esteve inúmeras vezes no local e que fez recentemente um estudo para interditar a ladeira para carros, porém a viatura também seria impedida de entrar caso precisasse. As ações concretas tomadas até agora foram:  a colocação da placa de uso proibitivo de som e a ronda efetiva da guarda municipal. Para os moradores a placa está distante da ladeira. O Secretário informou que tem planos de colocar mais placas sobre o som e proibir o estacionamento após as 22h no local. Com isso, os agentes de trânsito poderão multar os carros que ali estão e assim inibiriam som alto e rachas. Também prometeu intensificar a ronda da guarda municipal, embora relate que sua equipe está reduzida devido ao corte de horas extras dos funcionários da prefeitura.

Foram feitos inúmeros pedidos, como instalação da câmera do COI(Centro de Operações Integradas) e um radar móvel ou fixo na Shishima Hifumi próximo ao posto, já que os frequentadores da ladeira correm bastante após ingerir álcool e drogas, além dos rachas.

Por fim, os moradores entregaram um dossiê com registros de ocorrências, evidências, fotos e sugestões ao secretário para que o mesmo analise. O próximo passo é solicitar medidas ao departamento de trânsito e que a Polícia Civil investigue e prenda os traficantes e infratores. Posteriormente pedir a representação junto ao Ministério Publico.

Paratehy e Alphaville

Infelizmente não é só na ladeira é que temos problemas, já há relatos de moradores que reclamam do som alto e uso de drogas em outros pontos do bairro, como próximo ao Paratehy e Alphaville.

Zona de silêncio

A lei municipal 9.060, aprovada em 2013 proíbe a execução de ruídos, sons excessivos ou incômodos na cidade que contrariem os níveis máximos de intensidade fixados na lei e autoriza os agentes de fiscalização do município a aplicar sanções punitivas nos casos constatados de perturbação do sossego e do bem-estar público.

A punição dos infratores permite multa que varia entre R$ 1 mil e R$ 20 mil, de acordo com a infração, que pode ser classificada como leve, grave ou gravíssima. Veículos ou qualquer equipamento com som elevado em local público serão multados em R$ 637,50, o que corresponde a 30 UFESPs (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo).

Denuncie!

153 – Guarda Civil Municipal

190 – Polícia Militar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here