Petroleiros da região estão em greve por tempo indeterminado

0
524
Foto: Divulgação REVAP

Os petroleiros da Refinaria Henrique Lage (REVAP) em São José dos Campos iniciaram nesta quarta-feira (30) uma greve por tempo indeterminado. A reivindicação é a redução do preço dos combustíveis e privatização da Petrobrás.

Em nota, o Sindipetro SJC (Sindicato Petroleiros de São José dos Campos, informou que a greve é resultado de um processo que não começou agora, já que os petroleiros estão em estado de greve desde o dia 16 e já vinham demonstrando grande descontentamento com a política de privatizações do governo Temer e Pedro Parente, além de já denunciar há tempos a política implementada, responsável pelos frequentes aumentos no preço dos combustíveis e do gás de cozinha, que tanto penalizam a população. Fato este que acabou culminando na paralisação dos caminhoneiros.

 “É preciso conscientizar a população que tudo isso é consequência da atual política de desmonte do Sistema Petrobras, que passou a precificar o combustível,  considerando as regras do mercado internacional. Por conta disso, a resposta à atual crise passa, impreterivelmente, pela luta por uma Petrobras forte e estatal”, disse o presidente do Sindipetro-SJC, Rafael Prado.

Divisão: Os petroleiros do país estão divididos hoje entre duas grandes federações: a FUP (Federação Única dos Petroleiros) e a FNP (Federação Nacional dos Petroleiros). A FUP também convocou hoje (30), uma greve de advertência de 72 horas em todo o pais.  Já a FNP, a qual o Sindipetro SJC faz parte, discorda dessa paralisação por tempo determinado, e está indicando greve por tempo indeterminado, com avaliações diárias do movimento.

Revap: a Revap produz querosene para aviação, óleo diesel, gasolina e asfalto e abastece principalmente o mercado paulista e o centro-oeste do país. A unidade de São José dos Campos é a terceira maior refinaria do país.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here