Projetando espaços para animais de estimação

0
360

Por Arq. Marcelo Guedes 

Hoje vou falar sobre projetos de espaços para nossos animais de estimação. 

O mercado de pet tem crescido cada vez mais e, a arquitetura, tem inovado no cuidado dos espaços desses bichinhos que tanto nos faz bem.   

Se nesse período de isolamento social percebemos a importância da nossa casa e como podemos viver melhor, venho nessa edição falar um pouco sobre como dar especial atenção aos nossos “companheiros”. 

Se o arquiteto e designer de interiores é responsável em planejar e organizar os espaços para todos viverem, nada mais justo do que dar especial atenção aos nossos animais que devem viver em lugares arejados e aconchegantes.  

Nosso principal objetivo é cuidar do conforto, planejar os espaços ideais, definir tipo de mobiliário, plantas adequadas, tipos de acabamentos, espaços para descanso, entre outros detalhes importantes. 

Nos acabamentos devemos avaliar a resistência dos materiais utilizados assim como a impermeabilidade, pensar na segurança como telas de proteção em alguns ambientes como janelas, varandas ou sacadas e proporcionar que os animais possam viver confortavelmente nos seus espaços. Esses espaços devem estar integrados e ter harmonia com o projeto de arquitetura. 

Certos tipos de mobiliário podem servir de descanso e evite trocar os espaços de lugar, pois, os animais preferem se acostumar nesses lugares e criam uma certa afinidade com o tempo. Para o piso sempre oriento pensar na praticidade dos pisos laváveis para evitar arranhões ou a acidez do xixi, pois, mesmo os mais treinados algumas vezes podem demonstrar um deslize e isso compromete a limpeza. Pisos de cerâmica ou porcelanatos são mais indicados que pisos de madeira, portanto, entre os modelos existentes o mercado oferece os tipos lisos, amadeirados ou aqueles que imitam concreto. Se não puder substituir o piso evite deixar esse espaço para uso do seu bichinho, só uma dica.   

Nas paredes indico as tintas acrílicas laváveis que facilitam a limpeza e de preferência use cores escuras pois disfarça os danos. Se tiver papel de parede nos ambientes fique atento às bordas, e prefira tipos de vinil que podem ser limpos com um pano úmido.  

Quanto aos móveis, sugiro sempre peças fechadas que evitem que os bichinhos fiquem escondidos ou procure treinar os animais. Fique atento em móveis abertos, pois, aquele cantinho pode ser bem convidativo aos seu animal, por isso, não facilite e aumente o grau de dificuldade com peças altas, principalmente aos gatos que adoram escalar e se esconder.  

Em poltronas ou cadeiras prefira peças com fibras sintéticas às naturais de linho ou algodão e sempre impermeabilize peças com tecido a fim de proteger seus moveis e tenha preferência nas tramas fechadas para evitar danificar. 

Quanto às cortinas, prefira persianas em rolo e fuja das cortinas de tecido, esse é o preço de se ter um gato por exemplo. 

E, finalmente, tome muito cuidado com certos tipos de plantas em casa, se tiver seu bichinho saiba escolher corretamente qual planta utilizar e não ter imprevistos como intoxicação. 

 que estamos falando da área interna de nossa casa, os lugares dos bichinhos devem ser acomodados em cantos bem confortáveis, sempre limpos e arejados. Nossos animais de estimação são integrantes da família e por isso devem ser tratados com maior carinho.  

Lembre se que o animal precisa se sentir integrante da casa. Em apartamentos evite deixar seu animal isolado em áreas fechadas, e acima de tudo procure fazer exercícios frequentemente, valorize o cuidado nos pet shops e sempre o trate com muito amor, afinal quem não gosta de carinho e atenção né?  

Se precisar de um projeto especial para seu pet procure um profissional, pois, conforto e espaço adequados é para todos. 

, se animou para melhorar o espaço de seu animal de estimação?  

Se ainda tiver dúvidas escreva para gente e conte sua melhor história com seu animalzinho. 

Um forte abraço e até a próxima.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here