Você já se viu em dúvidas sobre a escolha ideal de sofá?

0
1721

Por: Marcelo Guedes 

De vários modelos tipos e tamanhos, o sofá possui característica marcante em qualquer ambiente e é um item básico da decoração. Na sala, na varanda, no hall, no quarto, em qualquer ambiente. Mas, escolher o sofá não é uma tarefa fácil. O primeiro ponto é que o móvel dá o tom na composição de qualquer decoração devido a sua importância. E ainda porque, existem muitas opções hoje em dia.

A estrutura de um sofá é composta por: caixa do sofá, braço do sofá, encosto, cambotas (apoio do encosto) e pés. A caixa do sofá deve ser de madeira maciça ou aço, se for de outro tipo de madeira pode comprometer a qualidade e durabilidade do móvel. Os braços, encosto e cambotas devem ser feitos de laminado composto (chapas finas de madeira) cruzando as fibras pra garantir não ter empenamento e equilibrar tensões, pois suporta pressão e possui alta resistência. Os pés geralmente são feitos de madeira maciça ou ferro.

A caixa do sofá recebe a espuma estruturada por molas curvas, molas espirais e arame de ligação, alguns fabricantes também usam percintas elásticas. Isso garante mais qualidade. As espumas podem ser D30 para assento, D30 rígido para os braços e D23 para almofada de encosto.

Pronto, agora só escolher como será tapeçado seu sofá que pode ser tecido, natural, sintético, couro ou um revestimento que for do seu gosto e conforto. A escolha do tecido interfere na durabilidade. Materiais como chenille, sued ou couro ecológico duram bem mais que algodão e linho que são macios, mas vão durar menos. Hoje no mercado existem tecidos sintéticos que imitam tecidos naturais e são macios, vale a pena conhecer um pouco, afinal um sofá é feito para durar no mínimo uns 5 anos.

Além dos modelos tradicionais, temos hoje em dia, os sofás retrátil e reclinável, que dão todo conforto que a gente merece. Os sofás retráteis e reclináveis são uma excelente escolha para quem gosta de reunir os amigos em casa ou assistir filmes com a família, pois além de espaçoso e muito confortável, esse sofá se transforma como uma cama quando usado na sua capacidade total.

Importante, lembre-se, que alguns modelos de sofá precisam de um espaço maior, já que é possível reclinar o encosto e/ou puxar a parte inferior frontal, para ele ficar maior. Desta forma, deixe-o sempre a 1,00 m de distância dos outros móveis; inclua nesse cálculo o tamanho que ele ficará para não ter problemas.

Quanto aos tecidos sempre prefira os mais fortes, como camurça e chenile, pois você poderá usá-lo como cama para as visitas, e caso ele fique na sala de TV, terá um uso prolongado, então aposte em resistência e durabilidade.

Por isso, aproveite o modelo adequado pra você e acima de tudo, escolha pelo conforto e pelo seu gosto, afinal o importante é viver bem.

Um abraço a todos e ate a próxima…

 

Marcelo Guedes é Arquiteto e Urbanista formado pela Universidade Braz Cubas de Mogi das Cruzes.  Integra o projeto Caminhos da Arquitetura. Atualmente é Professor Universitário da Universidade Anhanguera,  Senac e FAAP. Trabalha com Projetos de Arquitetura e Projeto de Interiores, especializado em Luminotecnica e Planejamento e Gerenciamento de Projetos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here