Você já teve um visitante ou prestador de serviços liberados pelo porteiro sem a sua autorização?

0
379

Por José Eduardo Santos, Coneleste Vigilância e Segurança

Você está na sua residência quando a campainha toca ou alguém bate à sua porta. Você vai atender, pensando ser um vizinho ou funcionário do condomínio e, quando abre a porta, é um parente ou amigo chegando sem ser avisado pela portaria. Esses erros acontecem em alguns condomínios, mas não deveriam ocorrer. Trata-se de uma falha grave no controle de acesso. Os funcionários da portaria precisam ficar atentos à liberação de visitantes e prestadores de serviços, devendo liberar a sua entrada somente após a autorização do morador e a realização do cadastro do visitante, com documentos e foto.

A forma mais correta e segura de se verificar a liberação de acesso entre a portaria e o morador deve ser feita sempre através do interfone, e nunca por telefone.

Em alguns condomínios, houve o caso de o porteiro receber uma ligação externa de um interlocutor que se dizia morador de um apartamento ou residência, solicitando que liberasse antecipadamente a entrada de uma visita que ainda não havia chegado. Com essa autorização, o porteiro concluiu a liberação não sabendo se, de fato, a pessoa liberada era realmente uma visita ou um meliante que entraria para furtar residências.

Caso o interfone não esteja funcionando e a liberação ocorra via telefone, solicite ao morador para ir à portaria identificar tal visitante, mantendo-o ainda do lado de fora.

Essas informações precisam constar no procedimento de segurança, e é necessário capacitar todos os funcionários que operam o sistema da portaria.

Alguns moradores costumam liberar cartão de acesso, controle remoto ou deixar autorizado na portaria o acesso de parentes, professores particulares, jardineiros, piscineiros, entregadores etc. É importante que o síndico ou a comissão de segurança reveja com morador a permanência ou não dessas autorizações, ou o recadastramento de cartões de acessos e autorizações, estabelecendo um período.

Forte abraço!

José Eduardo Santos – Diretor do Grupo Coneleste Vigilância – MBA – Desenvolvimento e Gestão de Pessoas-FGV  – 20 anos de experiência no segmento de Vigilância, Portaria e Facilities. Especialista  em Implantações de Postos de trabalhos em condomínios de médio e grande porte nos  estados de: São Paulo, Rio de Janeiro e cidade de Salvador-BA.somando mais de 440 implantações  em condomínios residenciais e comerciais.Capacitação e Reciclagem de Profissionais em condomínios. Palestrante  sobre segurança em condomínios. Criação e Revisão nos Procedimentos de Segurança. Auditor na  documentação de Terceiros e Auditor da Qualidade ISO-9000.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here