Você sabe a melhor idade para seu filho aprender inglês?

1
1077

Por Catiane Scippa

Primeiro, quero me apresentar. Sou estudante de psicologia e professora de inglês para crianças. Uso uma metodologia bem diferente que detalharei nas próximas linhas.

Vamos falar sobre a importância das atividades lúdicas e de brincadeiras no aprendizado e desenvolvimento das crianças?
Muitas pessoas me perguntam qual a melhor idade e maneira de ensinar as crianças, pois elas não se interessam ou se concentram nas coisas como gostaríamos. E é justamente nesse ponto que eu refuto, pois o que é concentração para uma criança? Tudo é novo, é um mundo de fantasias e descobertas, é um novo mundo se encaixando na realidade da criança, o que realmente torna atividades longas e repetitivas em algo muito cansativo para os pequenos.
É por isso que sempre opto por focar minhas aulas em brincadeiras, deixando o aprendizado como algo secundário. Isso mesmo, em segundo plano. “Mas como deixar a aprendizagem em segundo plano, se é o que tem a maior importância pra nós?”
Exato, maior importância para “nós”, pois para a criança não é. Para a criança, o mais importante é justamente o contato com essa nova realidade, com esse mundo cheio de descobertas, com a diversão, as brincadeiras, pois ela necessita da assimilação do que vê com as coisas que faz, do que ela imagina com o que realmente é.  Se deixarmos a brincadeira e a vontade da criança como prioridade, ao introduzirmos, por exemplo, o inglês, a criança estará muito mais aberta e receptiva a absorver aquele novo conhecimento, e criará um vínculo com essa ferramenta que virá como uma simples brincadeira, mas que sem perceber ela irá relacionar com algo bom e se apaixonar pela ideia de aprender um novo idioma. Fora que ela poderá se divertir e desenvolver atividades de seu gosto pessoal, trazendo assim uma boa dose de autoconhecimento e autovalorização de seus dons e prazeres.
É importante compreender que para a criança, a brincadeira é tudo: é comunicação,  conhecimento, descoberta, diversão, socialização, imaginação, criatividade e conexão das fantasias com o mundo real. E é assim que eu busco criar nas minhas aulas a maior conexão possível com a criança, entrando no mundo dela com carinho e apenas tentando traduzir, conforme o tempo da criança, tudo o que ela gosta de fazer, para o inglês.

Informações:

Catiane é estudante de psicologia e professora de inglês para crianças. É moradora do Urbanova e dá aulas particulares, principalmente no bairro.

Contato: (12) 98231-9876

catianescippa@gmail.com

 

1 COMENTÁRIO

  1. Mesmo conhecendo seu trabalho de perto, me surpreendi com sua proposta e seu método, que aparenta ser muito mais específico e eficaz que as formas já conhecidas. Meus parabéns pela publicação e pela abordagem, e muito, mas muito sucesso, pois você merece!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here